Dra Rafaela Salvato
Diretora Técnica: Rafaela de Assis Salvato Balsini
CRM/SC 14.282 e RQE 10.934

NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatite atópica

A pele do paciente atópico requer cuidados especiais, pois a derme e a epiderme são diferentes da pele normal e por isso não conseguem manter a água adequadamente dentro das células. O resultado é uma pele ressecada que facilmente inflama e pode ficar infeccionada. É comum os pacientes queixarem-se de pele áspera e muito seca.

O banho e a dermatite atópica

O banho deve ser morno, nunca quente demais e não muito demorado. Utilize os sabonetes indicados pela médica ou sabonetes neutros, sem perfume e que não contenham abrasivos (esfoliantes). O ideal é tomar apenas um banho por dia e aplicar o sabonete apenas na região íntima e nas axilas. Lembre-se que no banho perdemos muito da proteção natural presente na pele, por isso não exagere. Quando for se secar, utilize uma toalha macia e passe suavemente na pele, sem esfregar.

A hidratação

Após o banho é o momento ideal para reidratar o corpo, pois a pele está mais ávida a receber os nutrientes. Aplique uma camada generosa em todo o corpo, com os produtos indicados pela médica, fazendo movimentos suaves. Se possível, reaplique o hidratante mais uma vez ao longo do dia, principalmente em regiões mais ásperas e ressecadas. As mãos, por exemplo, podem ser hidratadas várias vezes ao dia. Cremes e loções cremosas são mais indicados do que géis, por terem maior poder de hidratação.

As roupas (vestuário)

A pele sensível do paciente atópico requer roupas com tecidos leves, principalmente aquelas 100% algodão. Evite lãs e tecidos sintéticos. A pele atópica sua menos e inflama com o suor, causando as conhecidas “brotoejas”. Roupas leves, de cores claras e que permitem a transpiração ajudam a manter a pele saudável.

A alimentação

A atopia na pele costuma estar acompanhada de outras condições de maior sensibilidade, como asma, bronquite, rinite e algumas alergias alimentares. Nesse caso, alguns alimentos como leite e derivados, condimentos, conservantes, aromatizantes e corantes artificiais podem piorar os quadros de dermatite. Acompanhe seu filho atentamente, observando se durante a introdução dos alimentos ele apresenta bolinhas vermelhas pelo corpo (“rash” cutâneo) ou coceira. Nunca retire totalmente um alimento sem avisar seu médico, pois a falta de nutrientes necessários pode piorar o desenvolvimento do seu filho. Converse sempre com a médica sobre as suas observações e preocupações.

Banhos na praia ou piscina

Assim como os banhos de chuveiro devem ser rápidos e mornos, os banhos de piscina e de mar também não devem ser prolongados. A piscina, principalmente, deve ser evitada quando tiver cloro, pois é mais um componente que resseca a pele, podendo piorar a dermatite. Se for indicado ao seu filho fazer aulas de natação, dê preferencia a piscinas sem cloro e sempre aplique hidratantes cremosos após as aulas.

Infecções na pele

O paciente com dermatite atópica apresenta maior facilidade para adquirir infecções de pele por vírus e bactérias, pois sua imunidade também está afetada. Sempre que observar feridas na pele que não cicatrizam ou que liberam secreções amareladas, comunique sua médica imediatamente. O tratamento precoce melhora o resultado e evita marcas na pele.

Manchas brancas na pele

É muito comum que o paciente com dermatite atópica apresente manchas claras e esbranquiçadas ao longo do corpo, principalmente nos braços, pernas e no rosto. Essas manchas costumam ser resultado de falta de hidratação da pele ou resultado de uma pele que foi inflamada e depois cicatrizou, deixando uma marca. Normalmente, intensificar a hidratação por alguns meses já costumam resolver o problema. Contudo, se observar que os sintomas não regridem ou que as manchas estão aumentando muito rapidamente, comunique sua médica.

dermatite atópica dermatologista Florinópolis

Dermatite atópica – Cuidados com a pele e a alimentação, por Dra Rafaela Salvato, Dermatologista.