NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatologia Clínica

Rosácea

A rosácea é uma doença crônica da pele, ainda de causa não muito bem estabelecida, porém que se manifesta por uma vasodilatação intermitente ou permanente dos vasos sanguíneos da face, fazendo com que haja vermelhidão, inchaço e inflamação na pele do rosto. A rosácea manifesta-se com maior frequência no centro da face, podendo se expandir também pelas maçãs do rosto, queixo e testa. A rosácea pode se parecer com a acne, mas essas duas são doenças distintas e com tratamentos diferentes, portanto, devem ser diagnosticadas e tratadas de modo particular.

As pessoas mais propensas a desenvolver rosácea são mulheres, de pele clara, de 30 a 50 anos. Contudo, os homens, apesar de menos acometidos pela doença, quando são portadores, geralmente sofrem dos casos mais graves e resistentes.

Causas da rosácea

Alguns dos fatores associados ao aparecimento da doença são: a predisposição genética, alterações hormonais e de cunho emocional, mudanças muito bruscas de temperatura, exposição excessiva ao sol, uso abusivo de bebidas alcoólicas, uso de medicamentos vasodilatadores e/ou fotossensibilizantes e consumo de alimentos muito quentes e termogênicos (que aumentam a temperatura do corpo).

Apesar das manifestações clínicas parecerem ser algo inofensivo e que não trazem riscos à saúde física do paciente, a doença pode promover danos à autoestima, fazendo com que o indivíduo se sinta inseguro, descontente, envergonhado e até deprimido. Portanto, é importante tratar a doença para que, além do físico, o estado emocional mantenha-se saudável.

Diagnóstico da rosácea

O meio mais comum de detectar a rosácea é por meio de um exame clinico, realizado no consultório do dermatologista. Além do exame físico feito na clínica, o médico faz perguntas ao paciente para saber sobre seu histórico médico e poder indicar o tratamento mais adequado ao seu estilo de vida e à gravidade do problema.

Em alguns caso o dermatologista pode pedir uma biópsia (retirada de uma pequena parte do tecido afetado), para descartar outras doenças e ter a exatidão em seu diagnóstico.

Sinais e Sintomas da rosácea

Os sinais mais evidentes da rosácea são o eritema na área do rosto; olhos úmidos, irritados e com vermelhidão; sensação de ardor ou formigamento como se fossem picadas no rosto; inflamações na pele parecidas com a acne, que podem formar crostas; nariz com coloração avermelhada e aumentado de tamanho, também chamado de nariz bulboso ou rinofima; presença de muitos vasos sanguíneos que se assemelham a teias de aranha no rosto, conhecidos dermatologicamente como telangectasias.

Os sintomas variam de acordo com o grau em que a doença está presente na vida do paciente e sua evolução está ligada ao início do tratamento em sua fase inicial, o que pode melhorar os resultados e diminuir os sintomas.

Os sinais e sintomas que acometem os olhos do paciente, chamados de rosácea ocular, são semelhantes aos sintomas de conjuntivite alérgica, por isso é indicado o diagnóstico preciso para que o paciente não seja medicado de forma incorreta. É preciso cautela tanto com a pele quanto com os olhos no momento de tratar a doença.

Apresentando qualquer um desses sintomas, procure um médico dermatologista para ser diagnosticado e tratado corretamente, pois apesar de não ter cura conhecida até o momento, essa condição da pele pode ser tratada e controlada.

Prevenção da rosácea

Seja qual for o tratamento indicado, o melhor é evitar fatores de risco e utilizar os meios de prevenção.

O dermatologista irá ajudar o paciente a identificar os hábitos provocadores, que agravam os sintomas e aconselhar medidas para combater, prevenir e diminuir os mesmos, como por exemplo:

– usar protetor solar todos os dias e evitar se expor ao sol, principalmente em horários de radiação mais intensa;

– evitar o uso de água muito quente para o banho e para lavar o rosto, para não irritar mais a pele nem ressecá-la a ponto de ficar mais oleosa após o banho;

– evitar banhos prolongados em piscina aquecida e com cloro;

– tentar ter uma vida mais saudável e com nível de estresse controlado também é uma dica valiosa, pois investindo em técnicas de relaxamento, respirando com calma, fazendo ioga ou demais práticas que promovam bem estar, o paciente estará liberando substâncias que contribuirão para a melhora de sua condição;

– evitar bebidas alcoólicas, bebidas com temperatura muito quente e comidas com muita pimenta ou condimentos são medidas favoráveis para o controle da rosácea, uma vez que essas ingestões são termogênicas (aumentam a temperatura do corpo e aceleram o metabolismo), podendo agravar a vermelhidão e a irritação na pele;

– os agentes indutores podem variar de pessoa para pessoa e também podem incluir evitar exposição ao vento forte no rosto, climas muito frios, produtos e medicamentos para a pele específicos, alguns tipos de exercícios etc.

Tratamento da rosácea

Existem diversos meios de tratar a doença, seja por via tópica (cremes e loções de uso local), sistêmica (medicamentos via oral), ou cirúrgica (laser, luz intensa pulsada, eletrocirurgia, etc).

– alguns antibióticos ingeridos por via oral, como a tetraciclina, minociclina ou doxiciclina, ou outros medicamentos de uso tópico (aplicados na pele) como o metronidazol, podem ajudar no controle de problemas de pele da rosácea, mas seu uso deve ser acompanhado por um dermatologista;

– a isotretinoína oral, muito utilizada para o tratamento da acne grave, pode, em algumas situações mais graves de rosácea, também ser utilizada para esse fim.

– outras opções de tratamento são a luz intensa pulsada e o laser Nd:Yag, que vão agir nos vasos, diminuindo o eritema (vermelhidão).

É importante ressaltar que embora acne e rosácea sejam semelhantes, essas duas doenças não são a mesma coisa e apresentam tratamentos diferentes. Muitos ácidos e tratamentos voltados para a acne podem desencadear e piorar as crises de rosácea, por isso nunca faça tratamentos sem um acompanhamento médico adequado.

rosácea dermatologista florianopolis Rafaela SalvatoDra. Rafaela Salvato Dermatologista – Rosácea