NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatologia Clínica

Psoríase

A Psoríase é uma doença inflamatória e não contagiosa que afeta entre 1% a 3% da população mundial. Manifesta-se por lesões avermelhadas e escamas esbranquiçadas na pele e pode aparecer em diversas regiões do corpo em forma localizada ou generalizada. A psoríase pode se manifestar em qualquer idade, mas normalmente as lesões iniciam entre 15 e 35 anos e surgem por caráter hereditário ou emocionais, como por exemplo o estresse. Fatores emocionais e outras causas como exposição ao frio ou excesso de calor, o uso de certos medicamentos e o álcool, podem agravar o quadro.

Existem vários tipos de psoríase que acometem diferentes tipos de pessoas. Alguns casos podem atingir as unhas, couro cabeludo e também as articulações. O subtipo mais generalizado é a Psoríase Eritrodérmica, na qual as lesões chegam a atingir 75% ou mais da extensão da pele, mas o subtipo mais comum é a psoríase vulgar em placas, que se manifesta por placas grossas de pele em tons enbranquiçados ou prateados. Há também a Psoríase Inversa, que atinge as regiões úmidas do corpo, como as axilas e a virilha. Outro subtipo também conhecido é a Artrite Psoríatica que atinge as articulações do corpo juntamente com a lesões da pele.

Tratamento contra Psoríase

A Psoríase não tem cura, mas tem tratamento. Há diferentes tratamentos com cremes, fototerapia, lasers, comprimidos ou mesmo injeções para cada tipo de apresentação clínica da doença e também de acordo com a resposta de cada paciente.

Nos casos mais leves ou moderados (cerca de 80%), podem ser controlado com medicações locais, hidratação da pele e exposição ao sol ou fototerapia. A fototerapia utiliza câmaras de banhos de ultravioleta A e B, supervisionadas sob rigorosa orientação médica. Medicamentos por via oral só são introduzidos nos casos mais graves de psoríase refratária a outros tratamentos.

Cuidados Especiais para a Pele de Portadores de Psoríase

– Visite regularmente um dermatologista e siga as instruções corretamente;

– Evite bebidas alcoólicas;

– Beba bastante água e mantenha sua pele muito bem hidratada para evitar o ressecamento que favorece a evolução das lesões;

Evite calor excessivo e banhos muito quentes;

– Cuidado ao tomar sol. Passe um creme hidratante e não esqueça o filtro solar;

– Procure manter o controle dos seus sentimentos. O estresse têm papel importante na evolução da doença. Converse com seu médico sobre a indicação para uma avaliação de um psicólogo.

–  Tenha vida social e não se esqueça de que a psoríase não é contagiosa.

psoríase rafaela salvato dermatologistaRafaela Salvato Dermatologia – Dermatologista em Florianópolis – Psoríase