NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Tratamento do Melasma a Laser

Tratamento do melasma a laser

O melasma se caracteriza pelo excesso de melanina ou hiperpigmentação em algumas regiões do corpo, por isso causa manchas mais escuras que o tom natural da pele. Essas manchas aparecem em áreas expostas, que são aquelas que normalmente não cobrimos com vestuário e que ficam mais tempo expostas ao tempo e susceptíveis às radiações solares, como a região da face e o colo. As manchas podem ser pequenas ou extensas e sem delimitação especifica.

Eliminar o melasma tem sido um dos grandes desafios dos dermatologistas. A doença, resistente e imprevisível, pode responder ou não aos tratamentos. Além disso, não há uma cura definitiva e mesmo com o tratamento adequado, as manchas podem voltar ao longo do tempo.

Tratamentos

Existem diversos tratamentos para a doença: fitoterápicos, vitaminas, ácido tranexâmico, peelings, clareadores tópicos, luz intensa pulsada e o mais novo tratamento desenvolvido: o tratamento a laser com baixa energia.

Tratamento a Laser

Um tratamento recente no mercado é o laser com liberação de baixa energia: o Nd:Yag Q-Switched. Outros lasers costumam agir liberando calor e como o melasma pode ser intensificado com a energia térmica, muitos lasers agiam de forma ineficiente podendo inclusive piorar o quadro (conhecido como efeito “rebote”).

O laser Nd:Yag Q-Switched, de baixa liberação energética, age a partir de um efeito fotoacústico, com mínima liberação de energia térmica, sendo assim mais seguro no tratamento do melasma.

Essa combinação de energia baixa e pulso muito rápido faz com que o pigmento melânico seja destruído e gradativamente eliminado do organismo. O tratamento tem se mostrado eficaz, com evidências de resultados entre 12 a 15 sessões.

O indicado é que seja feita uma sessão por semana ou quinzenal, produzindo assim o efeito clareador esperado, que começa a aparecer a partir da quarta sessão, em geral. Após o tratamento, sessões de manutenção mensais ou conforme a indicação do médico podem ser necessárias.

O dermatologista irá determinar qual o melhor procedimento para cada paciente, pois a doença varia em intensidade e cada pessoa apresenta um tipo de pele que deve ser analisado individualmente.

O tratamento com esse tipo de laser é indolor, e pode ser feito em todas as estações do ano, inclusive no verão, por não ser um tratamento tão agressivo à pele. A aplicação do laser não provoca inchaço nem irritação, apenas um leve formigamento, que passa logo após a sessão.

Além da uniformização do tom de pele, o laser ainda estimula a produção de colágeno, trazendo firmeza e suavizando linhas de expressão.

Vale ressaltar que, apesar de poder se submeter ao laser em todas as estações do ano, não se recomenda a abstenção do uso de protetor solar. Pele sempre protegida é garantia de eficácia e prevenção de agravamento dessa e de outras doenças cutâneas.



Cuidados durante do Tratamento do Melasma a Laser

Recomenda-se que o paciente não tenha se bronzeado dias antes do tratamento, para não minimizar ou alterar seus efeitos. O indicado é que o paciente esteja com a cor natural da pele ao submeter-se ao tratamento. Após as sessões não é recomendado que o paciente se exponha ao sol.

A suspensão do uso de alguns cosméticos, principalmente os cremes contra o envelhecimento, podem ser indicada pelo dermatologista durante o tratamento, para que os efeitos não sejam afetados.

Contraindicações do tratamento do Melasma a Laser

Este tipo de tratamento é contraindicado para pacientes grávidas, portadores de vitiligo e demais doenças autoimunes cutâneas, pacientes que estejam se submetendo a tratamentos de quimioterapia ou radioterapia, pacientes que tem sensibilidade à luz e pessoas com a pele ferida ou lesionada na área a ser tratada.

Evolução e prevenção Tratamento do Melasma a Laser

Embora o tratamento a laser traga muita esperança para os pacientes no controle da doença, o melasma ainda não tem cura. Portanto, recomenda-se uso de filtro solar a fim de prevenir e evitar evolução da doença e controlar o tempo de exposição ao sol, principalmente nos horários de radiação mais intensa (entre 10h e 16h).

Se você quiser saber ainda mais sobre Melasma clique aqui.

Tratamento do Melasma a Laser Dra. Rafaela Salvato Dermatologista

Dra. Rafaela Salvato – Dermatologista em Florianópolis – Tratamento do Melasma a Laser