NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatologia Clínica

Tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

A hiperidrose é uma condição clínica em que há a produção de suor excessivo e sem controle nas áreas com maior concentração de glândulas produtoras de suor, como mãos, pés, axilas e virilhas. A hiperidrose pode surgir sem nenhum motivo aparente ou estar relacionada à hiperatividade do sistema nervoso autônomo simpático – responsável pela transmissão de informações ao cérebro – causando aumento das glândulas e secreção de suor em excesso.

A hiperidrose é considerada uma doença benigna, mas causa diversos transtornos à vida do paciente, atrapalhando a interação social e profissional, criando entraves para realização de algumas atividades e gerando problemas psicológicos devido às dificuldades enfrentadas pelo portador. A forma mais comum de queixa de hiperidrose é aquela em que há grande quantidade de suor na região das axilas, causando constrangimento, maus odores e problemas de pele na região, ocasionados pela constante umidade no local.

Tratamento de hiperidrose nas axilas

Os tratamentos tradicionais para hiperidrose com o uso de inibidores tópicos de transpiração – geralmente apresentados em cremes e pomadas antitranspirantes prescritos pelo médico – ou com a prescrição de medicação de uso oral apresentam efeito limitado em casos mais severos, em que o descontrole dos episódios e a quantidade de suor são mais acentuados.

Nas abordagens terapêuticas clássicas estes indivíduos costumavam receber a recomendação médica para a realização de cirurgia nas axilas para supressão ou redução das glândulas no local afetado, a chamada simpatectomia. Porem, é comum ocorrer um remanejamento do suor gerado para outras partes do corpo após a cirurgia, o que desmotiva alguns portadores a se submeterem ao procedimento.

A toxina botulínica nos casos de hiperidrose axiliar

Com o desenvolvimento da aplicação de toxina botulínica e os resultados positivos alcançados com a técnica, considera-se que este é um tratamento moderno indicado para controle da hiperidrose axilar, pois é uma abordagem terapêutica na maioria das vezes eficaz e que envolve uma menor quantidade de riscos e reações adversas ao paciente.

O tratamento é muito recomendado aos pacientes diagnosticados com hiperidrose, pois costuma trazer muita satisfação com os resultados obtidos com a técnica.

Indicações do tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

O tratamento de hiperidrose axilar com toxina botulínica é indicado aos pacientes adultos diagnosticados com hiperidrose e que desejam um resultado duradouro com uma técnica considerada segura e pouco invasiva.

Cuidados antes do procedimento do tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

Recomenda-se que o paciente deixe de utilizar antitranspirantes ou outros cosméticos e tratamentos de aplicação tópica pelo menos cinco dias antes da aplicação, para que seja possível uma melhor visualização do suor na área e melhorar a precisão do tratamento sem a necessidade de uma grande dose de medicação. Também é importante evitar a irritação da pele na região onde será realizado o tratamento, pois as injeções só podem ser aplicadas na pele íntegra. Pacientes com quadros inflamatórios ou infecciosos nas áreas acometidas pelo suor devem tratar primeiro essas condições e realizar o tratamento para a hiperidrose apenas quando a situação estiver sob controle, para evitar o risco de infecções após a manipulação da área.

Tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

A aplicação da toxina botulínica nas axilas é feita em consultório médico.

Antes de definir os pontos que receberão o medicamento, é realizado um teste com tintura de iodo e amido – chamado teste de Minor – que busca identificar as áreas afetadas pelo suor excessivo.

O médico dermatologista determina e demarca os pontos nas áreas onde será feita a aplicação da toxina, geralmente distantes em pelo menos um centímetro entre si.

O procedimento deve compreender toda a área na qual se deseja reduzir a excreção de suor. A dor das picadas da agulha é bastante suportável, mas diante da quantidade de perfurações necessárias em áreas extensas recomenda-se o uso de anestésico em pomada para aliviar o desconforto dos pacientes mais sensíveis no momento da aplicação. Esse anestésico é aplicado no próprio consultório e aguarda-se cerca de 40 minutos para o seu maior efeito.

Cuidados após o tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

Não há necessidade de qualquer restrição às atividades normais do paciente após a realização do tratamento. É provável que o local apresente pequenos inchaços locais e um pouco de desconforto, mas esses sintomas costumam desaparecer em poucos dias.

Resultados e duração do efeito do tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica

O efeito do tratamento costuma ser percebido a partir do terceiro dia após a aplicação da toxina, com redução em torno de 50% dos sintomas na primeira semana do tratamento e de até 94% do suor excessivo após a segunda semana de tratamento. A redução dos sintomas dura em média 6 meses, podendo apresentar algumas variações de pessoa pra pessoa.

Quando o paciente perceber que os sintomas estão reaparecendo pode procurar o seu dermatologista e repetir as aplicações. Estudos atuais inclusive apontam que a aplicação de rotina costuma prolongar os efeitos da toxina, em alguns casos chegando a quase um ano.

Contraindicações no tratamento de hiperidrose nas axilas com toxína botulinica

O uso da toxina botulínica é contraindicado, inclusive no tratamento de hiperidrose nas axilas, nos seguintes casos:

● Reação alérgica anterior a um tratamento com toxina botulínica;
● Inflamação de qualquer natureza na área onde a injeção será aplicada;
● Grávidas e mulheres amamentando

botox hiperidrose infografico Rafaela Salvato Dermatologia

Se você quiser saber mais sobre hiperidrose clique aqui

Dra. Rafaela Salvato Dermatologista Florianópolis – Tratamento de hiperidrose nas axilas com toxina botulínica (Botox®).