NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatologia Clínica

Olheiras – Como prevenir e tratar

Olheiras – Como prevenir e tratar

A pigmentação escura ao redor dos olhos, também conhecida como “olheira”, é motivo constante de queixa nos consultórios dermatológicos.

Não há como negar que as olheiras dão um toque de cansaço ao rosto. Muitas vezes, o uso da maquiagem não ameniza completamente e isso se torna um problema inclusive na perda da auto-estima. Contudo, não é preciso desanimar. Com os avanços da dermatologia estética, há várias opções de tratamento.

Causas das olheiras

A pele fina e delicada ao redor dos olhos sofre com o excesso de pigmento que pode ter origem melânica (pigmento natural produzido na pele) ou por acúmulo de vasinhos no local (acúmulo de hemoglobina, pigmento vermelho do sangue que quando oxidado se torna arroxeado). Ou seja, as olheiras aparecem quando há um aumento de melanina, maior concentração de hemoglobina abaixo da região ocular ou ainda uma combinação desses dois fatores.

O excesso de pigmentação também pode ter origem genética ou motivos ambientais, como cansaço ou falta de sono, hidratação precária, baixa taxa de colágeno, carência de vitaminas, anemia, problemas respiratórios, alterações hormonais ou hábitos não saudáveis como o cigarro, o álcool, entre outros. A falta de protetor solar ou não utilizar óculos durante a exposição solar, também colaboram para a evolução das olheiras. Além disso, algumas pessoas possuem um sulco profundo logo abaixo dos olhos que confere um sombreado e uma piora aparente das olheiras.

Tipos de Olheiras

Dependendo do tipo de coloração é possível definir os fatores que levaram ao aparecimento das terríveis olheiras. Um bom dermatologista poderá fazer um diagnóstico profissional e indicar os melhores tratamentos e produtos para cada caso.

A classificação das olheiras pode ser, de maneira geral:

1. Genéticas, normalmente são por conta da profundidade do orifício onde fica o globo ocular e como a pele é muito fina, permite transparecer a sombra da cavidade, tornando a região mais escura.

2. Melânicas: predominantemente formadas pelo acúmulo de melanina, dando uma pigmentação acastanhada à região.

3. Vasculares:  causadas pelo grande acúmulo de hemoglobina na região em forma de microvasos sanguíneos, quando não há uma microcirculação apropriada ou até pela retenção de líquidos. Essas olheiras têm uma pigmentação diferenciada, em tons de roxo ou azuladas.

4. Mistas: combinação de fatores vasculares e melânicos, correspondendo à maior parte das olheiras.

Saiba como prevenir e tratar de forma saudável

Hidrate-se

Beba bastante água e hidrate a região. Vale compressas com leite ou chá de camomila, que ajudam a clarear e a hidratar as olheiras. Outros recursos incluem utilizar soro fisiológico ou água termal gelada em compressas com gaze. Existem ainda cremes específicos para a região dos olhos que são indicados para a hidratação e a ativação da circulação sangínea.

Pratique exercícios físicos

A prática de exercícios físicos traz benefícios para todo o corpo, aumentando a circulação sanguínea, melhorando a qualidade do sono, revitalizando a pele e eliminando toxinas. Bastante água e exercícios físicos também dificultam a retenção de líquidos e diminuem o inchaço (edema ou bolsa) abaixo dos olhos.

Alimente-se com qualidade nutricional

Uma alimentação saudável, recheada de vitaminas A, C, E e ômega-3, é o ponto chave para a prevenção e o combate das olheiras de dentro pra fora. Essas vitaminas têm funções antioxidantes, combatem o envelhecimento precoce, melhoram a circulação, eliminam toxinas e elevam a produção de colágeno, o que dá à pele uma aparência mais sadia e renovada.

Tratamentos Clínicos e Estéticos para olheiras

Procurar um dermatologista para estudar o melhor tratamento e produtos para cada caso é essencial para não se decepcionar. Abaixo, você vai conferir os tratamentos mais indicados por eles:

Luz Intensa Pulsada ou Laser

São as técnicas mais empregadas pois são indicadas tanto para as olheiras acastanhadas como para as de microcirculação prejudicada. A luz pulsada combinada com drenagem linfática facial, por exemplo, clareia, ativa a circulação e elimina líquidos ao redor dos olhos. A eliminação com laser garante resultados geralmente mais rápidos, sendo que a energia do laser é atraída pela pigmentação da pele e/ou dos vasos, sendo muito recomendado para as olheiras mais escuras.

Peeling

Além de amenizar manchas e cicatrizes na pele, também ajuda no combate das terríveis olheiras acastanhadas. A substância normalmente usada é o ácido tioglicóico que é capaz de clarear a região de olheiras predominantemente vasculares e/ou mistas.

Preenchimento

As olheiras profundas, ocasionadas pelo sombreamento da cavidade ocular, podem ser amenizadas com preenchimento de  ácido hialurônico, o que vai dar volume à pele local diminuindo a transparência da região. O procedimento pode ser repetido a cada 6 meses, se necessário.

Cremes Especiais

Existem cremes específicos para o problema, que ajudam a suavizar os edemas, melhoram a circulação, diminuem manchas e clareiam a região. Procure indicações de cremes a base de bioflavanóides que atuam na microcirculação e a base de ácido kójico e fítico, que ajudam a diminuir o pigmento melânico.

olheiras infografico Rafaela Salvato Dermatologia

Se você quiser saber ainda mais sobre olheiras clique aqui.

Dra. Rafaela Salvato – Dermatologista – Tratamento Olheiras Florianópolis