NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Dermatologia Clínica

Dermatologia Pediátrica

A dermatologia pediátrica cuida da pele dos bebês. A busca por um dermatologista ajuda no diagnóstico, na prevenção e no tratamento de alguns problemas de pele. Podem ser leves, agudos ou crônicos. Algumas doenças de pele são comuns na infância e outras que normalmente só aparecem na fase adulta, podem surgir já nos primeiros anos de vida, apontando uma possível alteração genética que deve ser cuidadosamente diagnosticada e tratada por um profissional especializado em dermatologia pediátrica para evitar sua evolução e dependendo do caso, até alcançar sua cura definitiva.

A pele dos bebês é muito sensível e vulnerável. Diferente da pele do adulto, a pele dos bebês tem cerca da metade da espessura da pele madura. Fatores que protegem a pele, como os folículos pilosos que produzem menos pêlos e as glândulas sebáceas que produzem menos óleo, pois, ainda são imaturas, deixam a pele mais vulnerável. A produção de melanina nas células ainda é baixa, o que deixa ainda mais a pele desprotegida contra fatores externos, como a radiação solar.

Por todos esses fatores que tornam a pele mais sensível, ao calor, ao sol e a microorganismos como vírus, bactérias e fungos, é importante destacar que o acompanhamento dermatológico, é essencial.

Dermatologia pediátrica – Doenças Infecciosas

Verrugas Virais

É comum o aparecimento de verrugas durante a infância pela baixa resposta imunológica, atingindo cerca de 7% a 10 crianças com idades entre 10 a 15 anos. O contágio é transmitido tanto pelo contato direto com pessoas ou objetos contaminadas, como por auto-inocularão, por via de pequenos ferimentos, relações sexuais ou na hora do parto. Essas alterações na pele são causadas pelo vírus tipo HPV e se subdividem em mais de 70 subtipos, que se distribuem pelo corpo de acordo com as afinidades as áreas.

Molusco Contagioso

É uma infecção viral causada pelo vírus Poxvirus. É comum aparecer em crianças que entram em contato direto com outras lesões, objetos contaminados, toalhas, roupas e brinquedos. Pode atingir qualquer parte do corpo menos a região palmas das mãos e dos pés. É mais comum nas regiões do rosto, pescoço, axilas, braços e mãos.

Dermatologia pediátrica – Infecções Bacterianas

Impetigo

É uma infecção que atinge a derme que atinge geralmente as crianças e é causada pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus do grupo A. Ocorre com mais freqüência no verão ou em épocas muito quentes, nas quais se proliferam com facilidade. O contato direto das bactérias por meio de lesões na pele como picadas de inseto, pequenos arranhões ou cortes facilitam o contagio. As regiões mais frequentes são o rosto, axilas e membros.

Impetigo Bolhoso

– Bolhas grandes com cobertura muito fina

– Quando rompida a bolha, a lesão fica avermelhada, úmida e inflamada

– Em alguns casos, o aparecimento de pus

Impetigo Comum

– Pequenas espinhas purulentas, que evoluem para crostas

Dermatologia pediátrica – Foliculites e Furúnculos

Foliculite é uma infecção causada pela bactéria Staphylococcus aureus que pode se agravar e evoluir para furúnculos e carbúnculos. É a inflamação dos folículos pilosos causados pela obstrução dos poros, devido à falta de ventilação ou fricção do local.

Micoses ou Infecções por fungos

Alguns tipos de infecções por fungos podem ser comuns na infância, como as dermafitoses, candidíase e brotoejas.

Dermafitoses

Os fungos dermatófitos são encontrados no solo, em animais ou em pessoas. Eles digerem a queratina e se infiltram na pele, nos cabelos e nas unhas causando algumas alterações clínicas.

Micose do couro cabeludo

A micose do couro cabeludo (tínea capilar ou pitiríase) é a mais comum das dermafitoses, atinge crianças entre 2 e 10 anos e pode provocar descamação e alopécia em placa. Os fungos causadores são as espécies Microsporum e Trychophyton.

Micose de pele

A micose de pele (tínea corporus) é uma inflamação superficial que acomete normalmente o rosto, tronco e membros. Em muitos casos é causada pelo contato com algum animal de estimação. A melhor maneira de prevenir é verificar se há falhas no pêlo do animal e conter a inflamação, para evitar reincidência do contágio. Há pelo menos quatro tipos de micose de pele: Tinea, Onicomicose, Intertrigo e Pitiríase Versicolor.

Candidíase

Popularmente conhecida como sapinho, é normalmente a primeira manifestação de micose que aparece nos bebês. É causada pelo fungo Cândida e normalmente é encontrado na boca. A contaminação é por contato direto por via de mãos sujas, na amamentação, objetos como mamadeiras, chupeta ou brinquedos.

Brotoejas

É uma dermatite inflamatória causada pelo entupimento dos dutos excretores das glândulas sudoríparas. Essa obstrução impede a saída do suor e costumam aparecer quando a criança é exposta a ambientes muito quentes e úmidos, por excesso de roupas ou por excesso de calor corporal, como nas febres.

Hemangiomas

São tumores benignos decorrentes do acúmulo de vasos sanguíneos na região. São notados já no nascimento e são semelhantes às marcas de nascença, de coloração rosada que evolui para a cor de vinho. Podem regredir no primeiro ano de vida, mas podem evoluir em casos raros, afetando a qualidade de vida da criança. Quando localizadas na face, próximas aos olhos ou vias respiratórias, devem ser acompanhadas, pois em casos mais graves pode levar a limitações de visão ou respiratórias. Procure um dermatologista para diagnóstico e escolher o melhor tratamento, que pode envolver eletrocoagulação, laser ou em casos específicos, a cirurgia.

Se você quiser saber ainda mais sobre dermatologia pediátrica clique aqui.

dermatologia pediatrica em florianopolis SC Dra. rafaela Salvato

Dra. Rafaela Salvato Dermatologista em Florianópolis SC – Dermatologia Pediátrica.