NÃO atendemos UNIMED
ou outros convênios

Notícias

Acne na vida adulta

A adolescência é uma parte da vida muito gostosa e – ao mesmo tempo – dolorosa. É um período em que você não é mais criança, mas também não é adulto. Essa fase de transição traz muitas descobertas, com os primeiros beijos. Isso é natural, já que a produção de hormônios começa a se elevar, fazendo com que se desperte no garoto ou na garota sentimentos que antes passavam longe do imaginário infantil.

Essa fase da vida também é valorosa pelas amizades feitas, que muitas vezes perduram pelo resto da vida. As experiências passadas em grupo, como viagens, trabalhos da escola e – principalmente – festas marcam de uma forma inesquecível a memória.

No entanto, tudo que possui um lado bom possui também um lado ruim. Junto com a produção em maior escala de hormônios surgem outros problemas, como dores decorrentes do crescimento, alteração de humor e – o mais temido problema de todos – as espinhas.

Se tratada corretamente, a acne na adolescência pode não causar maiores problemas ao jovem. Alguns casos, claro, são mais severos e exigem um acompanhamento especial, para que o jovem não sofra com problemas de auto-estima e nem fique com cicatrizes no rosto, decorrente das espinhas. O problema acontece quando a acne volta, já na vida adulta.

Alguns estudos recentes, feitos por um hospital universitário da França mostraram que a acne na vida adulta pode estar associada ao estresse. Em situações de alto estresse o corpo humano encontra alguma válvula de escape, que normalmente afeta a saúde do organismo. Para algumas pessoas, surgem aftas, queda de cabelo ou – conforme falamos – acne.

O problema é que a Acne na vida adulta afeta na maioria mulheres, entre 20 e 35 anos. Cientistas mostraram que o estresse produziria alterações nos índices hormonais, o que levaria ao entupimento dos poros e – consequentemente – à acne.

No entanto, a Acne na vida adulta também está ligada a diversos fatores, envolvendo a genética, o estilo de vida da pessoa e até o uso que ela faz de alguns medicamentos ou alimentos (que é muito mais raro, mas não deixa de ocorrer).

Quanto ao tratamento da Acne na vida adulta, é difícil estabelecer uma prescrição. Como as causas variam bastante e como cada indivíduo carrega características biológicas distintas, apenas o médico dermatologista poderá determinar qual o melhor tratamento. Portanto, leve as informações a seguir apenas como informações que você poderá esclarecer com um profissional qualificado.

O tratamento da Acne na vida adulta pode envolver medicamentos específicos e potentes, cremes e pomadas para uso local e, por fim, tratamento e acompanhamento estético para evitar ou amenizar as cicatrizes que restaram das acnes. Felizmente a tecnologia e os procedimentos já evoluíram bastante, podendo com certeza ajuda você.

acne na vida adulta rafaela salvato dermatologia

Rafaela Salvato Dermatologia, Clínica de dermatologia em Florianópolis SC. Acne na vida adulta